Você sabe como se diz sexta-feira ou setembro em italiano? É venerdì e settembre, respectivamente. Mas antes de continuarmos com o vocabulário dos meses e dias da semana em língua italiana, vamos aprender um pouco sobre o calendário religioso na Antiga Roma.

Meses e dias da semana em italiano

Júpiter e Juno, obra de Carracci.

Meses e dias da semana em italiano: o calendário religioso dos romanos

O ano romano era provavelmente dividido em doze meses e tinha início em março, como demonstrado no nome dos meses de julho em diante (quintile, sestile, setembro, outubro, etc.). Em cada mês eram fixados três dias correspondentes a três momentos essenciais das fases lunares: o primeiro dia do mês correspondia ao novilúnio; o sétimo, ao primeiro quarto de lua; o décimo-quinto (ou décimo-terceiro), ao plenilúnio.

Explicação:

Quintile: Do latim quintile(m), de quintus ‘quinto’, porque era o quinto mês do ano romano. Corresponde ao nosso mês de julho.

Sestile: Do latim sextile(m), por sextilis mensis ‘mês sexto, de sextus ‘sexto’, porque o antigo calendário romano começava no mês de março. Era o sexto mês do ano, o qual corresponde ao nosso mês de agosto.

O primeiro dia era chamado de Kalendae porque nele o rei (ou, mais tarde, um dos Pontífices) convocava (Kalabat) o povo para lhe anunciar o início do mês e indicar as duas fases lunares sucessivas, cujos dias correspondentes se chamavam Nonae e Idus: Nonae porque esse distanciava nove dias dos idos: estes últimos ‘dividiam’ (iduare, dividir no latim arcaico) o mês em duas partes.

Idos: No antigo calendário romano, o dia 15 nos meses de março, maio, julho e outubro, e o dia 13 nos demais meses. Eram três os dias fixos: calendas (1º dia), nonas (5º ou 7º dia, conforme o mês) e idos.

Meses e dias da semana em italiano.

Palácio Schifanoia, Salão dos Meses (Abril).

Os romanos subdividiram depois os meses em períodos de oito dias, chamados nundinae (de novem dies, porque os dias, contando aqueles de início, são nove), isto é, de um dia de mercado ao mercado sucessivo, no qual a palavra nundinae passou a significar o próprio mercado.

Inicialmente o calendário sagrado dos romanos tinha poucos feriados fixos, mas as recorrências religiosas, todas ligadas ao culto de cada divindade, aumentavam notavelmente à medida que novos deuses estrangeiros eram cultuados no Olimpo Romano. Cada mês tinha as suas festas religiosas, as quais celebravam vários deuses: Carmenta em janeiro, defuntos em fevereiro e em maio, Marte e Minerva em março, Ceres, Pales e Flora em abril, Vesta em junho, Conso em agosto, etc.

A festa mais popular e vistosa sempre foi a Saturnália, em homenagem ao deus Saturno, a divindade da semeadura, uma das festas frequentemente invocada pelos camponeses do Lácio. Saturno lembrava a Idade do Ouro que ele tinha concedido aos homens, quando, em alguns dias do mês de dezembro (de 17 a 23), as pessoas se divertiam, abandonando qualquer tipo de preocupação e trabalho: convites, banquetes, jogos, eram momentos de alegria, devassidão e orgias, mas também de manifestações de fraternidade e de bondade humana, tanto que algumas permissões inusitadas eram concedidas aos escravos, para os quais seus próprios patrões arrumavam uma linda mesa e lhe serviam um jantar.

Esse período de feriados continua até hoje nas festas de Natal e de Ano Novo, assim como oFerragosto (Itália) continua no nome, festa em homenagem a Otaviano Augusto (Feriae Augustae).

Como foram criados os nomes dos dias da semana em italiano?

Os nomes dos dias da semana em italiano foram dados pelos babilônios e herdados pelos romanos. Eles têm origem nos nomes do sol e dos planetas porque os astrólogos daquela época achavam que os corpos celestes “governassem”, por turno, a primeira hora de cada dia. Assim, lunedì (segunda-feira) era o dia da Lua (latim: Lunae dies), martedì (terça), de Marte (Martis dies), mercoledì (quarta), de Mercúrio (Mercuri dies), giovedì (quinta), de Júpiter (Iovis dies), venerdì (sexta), de Vênus (Veneris dies).Sabato (sábado) era originariamente o dia de Saturno (Saturni dies), tanto que essa denominação é encontrada no inglês Saturday.

Porém, com a difusão do cristianismo no Ocidente, o termo hebraico “shabbat”, ou seja, “dia de repouso”, substituiu em muitas línguas o nome pagão. Analogamente, o nome domenica (domingo) (em latim, Dominica, ou seja, dia do Senhor) foi instituído por Constantino, convertido ao cristianismo, em substituição do mais antigo Solis dies, dia do Sol, o qual se mantém no inglês Sunday e no alemãoSonntag.

Meses e dias da semana em italiano.

Imperador Augusto.

Os meses do ano em italiano

Gennaio (Janeiro): Primeiro mês do ano (mensis Ianuarius, consagrado a Ianus «Giano» ─ Júpiter) no calendário juliano e gregoriano. Décimo-primeiro no antigo calendário romano, quando o ano iniciava em 1º de março, passou a ser o primeiro mês do ano a partir da metade do século II a.C., período em que os magistrados começavam a trabalhar, permanecendo assim na reforma juliana.

Febbraio (Fevereiro): Do latim februariu(m) ‘mês dedicado à purificação’ de februus ‘purificante’.

Marzo (Março): Primeiro mês do ano no antigo calendário romano. Do latim Martius dedicado a Marte.

Aprile (Abril): Do latim aprīlis, adjetivo de origem incerta. Quarto mês do ano no calendário gregoriano: corresponde ao segundo do antigo calendário romano.

Maggio (Maio): Do latim maiu(m) ─ ‘mês de Maia’, mãe de Mercúrio. Quinto mês do ano no calendário gregoriano.

Giugno (Junho): Do latim. Iuniu(m) ─ ‘mês de Juno’, a deusa ao qual era dedicado.

Luglio (Julho): Do latim Iuliu(m) de Iulius (ligado a Iovis ‘Giove’ ─ Júpiter?) do clã ao qual pertencia Júlio César.

Agosto: Do latim tardio agustu(m) ─ do nome do imperador Augusto.

Settembre (Setembro): Do latim septembre(m), ‘sétimo mês’, de septem ‘sete’, porque o calendário arcaico-romano começava em março.

Ottobre (Outubro): Do latim octobre(m) ─ de octo ‘oito’, porque era o oitavo mês do calendário romano-arcaico.

Novembre (Novembro): Do latim novembre(m), de novem ‘nove’, porque era o nono mês do calendário romano-arcaico.

Dicembre (Dezembro): Do latim decembre(m) ─ de decem ‘dez’, porque originariamente era o décimo mês do ano, o qual iniciava em março.

Referências bibliográficas

Dicionário de língua italiana Zanichelli.

Dicionário de língua portuguesa Houaiss.

Livro “Tutto su Roma Antica”. Texto de Giulio Giannelli. Ed. Bemporad Marzocco, Florença, 1963.

Site Focus.